Notícias Fenafisco

OAB diz que governo “camufla” aumento de impostos

15 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

Segundo estudo, sem reajuste da tabela do Imposto de Renda, a defasagem do imposto é de 88,4% no período acumulado desde 1996

São Paulo – O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, afirmou que o governo federal “disfarça” o aumento da carga tributária ao não reajustar a tabela do Imposto de Renda. Segundo estudo divulgado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), a defasagem do imposto é de 88,4% no período acumulado desde 1996.

Empresas que aderiram ao novo Refis devem R$ 1,18 bilhão

15 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

As empresas que aderiram ao Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), também conhecido como Novo Refis, devem R$ 1,18 bilhão em tributos correntes (que não entraram na renegociação), informou a Receita Federal. O Fisco já enviou o aviso aos devedores e fará a cobrança este mês. De acordo com a lei que criou o programa, todos os tributos vencidos a partir de maio do ano passado, inscritos ou não na Dívida Ativa da União, precisam ser pagos para que o contribuinte não seja excluído do parcelamento especial.

Empresas que aderiram ao novo Refis devem R$ 1,18 bilhão

15 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

As empresas que aderiram ao Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), também conhecido como Novo Refis, devem R$ 1,18 bilhão em tributos correntes (que não entraram na renegociação), informou a Receita Federal. O Fisco já enviou o aviso aos devedores e fará a cobrança este mês. De acordo com a lei que criou o programa, todos os tributos vencidos a partir de maio do ano passado, inscritos ou não na Dívida Ativa da União, precisam ser pagos para que o contribuinte não seja excluído do parcelamento especial.

Artigo: Segundo round da reforma da Previdência Social

15 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

Por Roberto Kupski (*)

"Está cada vez mais evidente neste vale-tudo que os propósitos do governo são outros: visam a redução do alcance da proteção social e dificultar o acesso à aposentadoria do trabalhador"

O ano de 2017 chegou ao fim marcado pela luta em torno desta que é considerada pela equipe econômica do governo como a mais importante das reformas: a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, a PEC da Previdência.

Receita paga segunda primeiro lote de restituições residuais do imposto em 2018

15 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

A Receita Federal paga a partir da próxima segunda-feira (15) as restituições de Imposto de Renda dos lotes residuais dos exercícios de 2008 a 2017. Segundo o órgão, os montantes a serem devolvidos somam R$ 310 milhões.

Os beneficiados dos lotes residuais são contribuintes que caíram na malha fina em anos anteriores, conseguiram regularizar as pendências com o leão, mas não a tempo de receber o dinheiro na época em que os erros foram identificados e corrigidos.

A lista das restituições que serão depositadas nesta semana contemplam 165,9 mil pessoas. A lista foi aberta para consulta no dia 8 de janeiro deste ano.

Governistas trabalham no recesso por apoio de indecisos à reforma da Previdência

15 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

As articulações em torno da reforma da Previdência devem se intensificar nos próximos dias à medida que alguns líderes partidários estão voltando do período de férias e se aproxima a data da votação da matéria no plenário da Câmara. A notícia do rebaixamento da nota de investimento do Brasil reacendeu o debate e deve reforçar os argumentos da equipe favorável à reforma.

Diretoria do Sinfrerj-RJ é empossada

12 Janeiro 2018

O novo presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Rio de Janeiro, Pedro Diniz, e a diretoria eleita para o biênio 2018/2019, tomaram posse no dia 11 de janeiro, em cerimônia realizada no auditório da Sefaz-RJ.

A solenidade lotou o auditório e contou com a presença de autoridades, ex-presidentes do Sindicato, representantes de entidades classistas, funcionários e colaboradores.

Além do ex-presidente Geraldo Vila Forte e o atual Pedro Diniz, compuseram a mesa: Paulo Jobim (representante do vice-governador Francisco Dornelles), Luiz Cláudio Fernandes Lourenço Gomes (Subsecretário Geral de Fazenda), Adilson Zegur (Subsecretário da Receita) e Charles Alcântara (presidente da Fenafisco).

Receita Federal perde R$ 8 bilhões com fraudes

12 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

Fisco vai aumentar a fiscalização para coibir o uso de títulos públicos falsos para abater dívida tributária; prejuízo pode chegar a R$ 50 bilhões

BRASÍLIA - A Receita Federal vai intensificar as ações de combate a fraudes que usam títulos públicos falsos ou prescritos como crédito para abater o pagamento de tributos devidos ao Fisco. O órgão já detectou a falsa compensação de R$ 8 bilhões em tributos, um dinheiro que é de difícil recuperação, reconhece o coordenador-geral de Fiscalização, Flávio Vilela Campos. “É um valor muito alto. Se não atuarmos com força, isso cresce, vai se alastrando.”

Paraná Pesquisas: 66% dos brasileiros não querem a reforma da Previdência

12 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

Apesar de o governo Michel Temer ter torrado bilhões visando cooptar os votos de deputados e pelo menos outros R$ 20 milhões em publicidade para tentar conseguir convencer a população sobre a necessidade da reforma da Previdência, nada menos que 66% dos brasileiros são contrários as mudanças nas regras da aposentadoria e dos benefícios sociais, como deseja o governo. O levantamento, feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, aponta, ainda, que 62% da população considera a reforma desnecessária, contra 28,9% que afirmam ser preciso mudar o sistema atual.

Rodrigo Maia: movimentação em torno das eleições pode atrapalhar Previdência

12 Janeiro 2018
Publicado em Na Mídia

"Qualquer precipitação em relação às eleições atrapalha reforma da Previdência", declarou em entrevista ao programa 'Conexão Estadão'.

A crescente movimentação de partidos e políticos em torno das eleições de 2018 pode atrapalhar o avanço da reforma da Previdência, avalia o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-SP).

"O que não pode é aquele que tem papel relevante nas reformas antecipar o processo eleitoral", argumentou Maia. Questionado sobre se a declaração seria dirigida ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da Câmara negou a indireta e afirmou que não tem "necessidade de mandar recado para Meirelles". "Não mando recado para o Meirelles; se tiver que falar, falo para ele", esclareceu.