Ex-presidentes da Federação do Fisco Estadual e Distrital (FENAFISCO)

2010-2013 e 2013-2016

MANOEL ISIDRO DOS SANTOS NETO (PB)
Graduado em Ciências Contábeis, pelo Centro Universitário de João Pessoa - PB – UNIPÊ; Pós-Graduado em Auditoria Fiscal Contábil, pela Universidade Federal da Paraíba; Auditor-Fiscal Tributário concursado pelo Estado da Paraíba, desde 1998; Presidente do Sindifisco – PB, triênios 2004/2007 e 2007/2010 e na gestão atual, triênio 2016/2019; Vice-Presidente da Fenafisco- triênio 2007/2010; Presidente da Fenafisco - triênio 2010/2013 e triênio 2013/2016; É Diretor de Política Salarial e Assuntos Econômicos da Confederação de Servidores Públicos do Brasil – CSPB, desde 2012.

#

2005-2007 e 2008-2010

ROGÉRIO MACANHÃO (SC)
Foi presidente da FENAFISCO por dois mandatos (2005/2007 e 2007/2010). Ingressou no cargo de Fiscal de Tributos Estaduais da Secretaria de Estado da Fazenda do Estado de Santa Catarina em 1995. Foi presidente do SINDIFISCO – Sindicato dos Fiscais do Estado de Santa Catarina no período de 2003 a 2005.

2002 a 2004

SEVERINO FRANCISCO RIBEIRO SOBRINHO (MG)
Ingressou na SEF/MG, no cargo de AFTE, através do concurso de 1985. Passou no concurso para FTE em 1994. Trabalhou na AF Contagem, no Posto Fiscal de Igarapé, na Superintendência de Planejamento e na Superintendência de Legislação Tributação. Atualmente é Presidente da Federação Nacional do Fisco Estadual- FENAFISCO, Foi Vice Presidente da FENAFISCO no período de 1999-2001, Diretor Financeiro da FENAFISCO no período 1998-1999, Coordenador do FISCO FORUM e da FRENTE CONTRA A DESTRUIÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS, foi Presidente (1993 a 1997) do SINDIFISCO-MG. Diretor Financeiro do SINDIFISCO/MG onde atualmente é Conselheiro Fiscal. Ex funcionário fiscal da Prefeitura de Belo Horizonte e do Estado de Goiás. Bacharel em Administração de Empresas, pós-graduado em Administração Pública.

#

1999 a 2001

CARLOS ALBERTO AGOSTINI (RS)
O gaúcho Carlos Alberto Agostini, fiscal de tributos estadual do Rio Grande do Sul, sempre teve uma atuação marcante no movimento sindical. Foi presidente do Sintaf/RS e presidente da FENAFISCO, NO PERÍODO DE 1999 A 2001. Atualmente ocupa o cargo de assessor técnico e de planejamento da SEFAZ RS.

1997 a 1999

JEOVALTER CORREIA SANTOS (GO)
O ex-presidente do SINDIFISCO GO, 1991/1992, levou o seu conhecimento e disposição de trabalho para o setor governamental, tendo sido presidente da Agência Goiana de Administração (AGANP), presidente do Conselho Nacional de Secretários de Administração (CONSAD), e também presidente de Instituto de Previdência e Assistência de Saúde (IPASGO).

#

1995 a 1997

JOSE ANTONIO PINTO DE LIMA (SP) (in Memoriam
O Bacharel em administração de empresas, José Antonio Pinto de Lima ingressou na carreira em 3 de fevereiro de 1969 e galgou o posto de presidente do SINAFRESP, gestão de 1990-91.

1990-1992 e 1993-1995

PETRÔNIO OMAR (PE)
Servidor do fisco pernambucano, Petrônio Omar Quirino Tavares, sempre participou dos movimentos ligados à categoria, trazendo a performance dos Guararapes, para o movimento sindical. Ocupou a presidência da FENAFISCO, no período de 1990 a 1995, por dois mandatos. Aposentado, Petrônio continua o trabalho social, dando sequencia à sua atuação, como Secretário Nacional do Terceiro Setor da UGT (União Geral dos Trabalhadores) e presidente do Instituto Pró-Cidadania de Recife, entidade que comunga os princípios da Educação Fiscal e os alia a ações efetivas de promoção do bem estar social.

#

1987 a 1990

ANTÔNIO LUIZ BARBOSA (DF)
Antônio Luiz Barbosa foi presidente da AAFIT - Associação dos Auditores Tributários do Distrito Federal, no período de 1981 a 1986, voltado a proporcionar uma melhor infraestrutura para o atendimento e conforto dos associados. Ocupou a presidência da FENAFISCO, no período de 1987 a 1990.

1983-1985 e 1985-1987

JOSÉ MILITÃO COSTA (MG)
Fiscal de tributos estaduais aposentado. Foi diretor da Receita, presidente da Affemg e da Fafite e um dos fundadores do SINDIFISCO-MG.
Deputado estadual por três mandatos (1986/1998), sempre esteve à frente das legítimas reivindicações do funcionalismo destacando-se nas lutas pela conquista de direitos do fisco e pela Reforma Tributária e criação da Administração Tributária, nos moldes defendidos no projeto de Lei Orgânica da Administração Tributária, assim como pela criação de uma Carreira Única fiscal. Como parlamentar, sempre foi contra os projetos tendentes a mudar as normas da Previdência Social. Militão obteve o reconhecimento do fisco estadual e distrital, pela sua presença constante, junto aos sindicatos filiados.

#

1979-1981 e 1981-1983

EMÍLIO RODRIGUES (RS)
(in Memoriam)

Foi um dos fundadores da Federação, em 1979, e o seu primeiro presidente.
Além do reconhecimento pelo grande trabalho realizado na entidade, sua memória é grata por todo o fisco estadual e distrital, pela incansável disposição de levar a mensagem de união e fortalecimento do fisco, a todos os cantos do Brasil. Nascido em Porto Alegre, o economista formado pela PUCRS, ingressou na Fazenda como fiscal, em 1960. Na SEFAZ RS foi “assistente” do Coordenador da Fiscalização do Trânsito. No transcurso da atuação como fiscal, em Soledade, no período anterior ao regime militar, foi candidato a prefeito dessa cidade, o que comprova o seu engajamento na inserção política que defendemos. Emílio Rodrigues foi também presidente da Afisvec em duas oportunidades, onde realizou grande trabalho.